Sobre o Centro
O Centro de Pesquisa em Matemática Aplicada à Indústria conta com recursos humanos especializados e infraestrutura avançada para compartilhar conhecimento com os setores industrial, de serviços, educativo, tecnológico e administrativo

O Centro de Pesquisa em Matemática Aplicada à Indústria (CeMEAI) tem como meta transferir o conhecimento matemático para outras áreas da Ciência e para a indústria. Para tanto, sua principal estratégia é a construção de uma infraestrutura robusta no que diz respeito a recursos humanos, equipamentos computacionais e oportunidades de colaboração.

Todo o conhecimento matemático é, em última análise, aplicável – se não diretamente, por meio de outros conhecimentos. Em algumas áreas, a aplicação é quase imediata. Entretanto, há obstáculos para colocar em prática tal aplicabilidade em função de questões como academicismo e dificuldades operacionais.

Nos últimos anos, o crescimento da Ciência no Brasil, e da matemática em particular, foi notável. Contudo, a aplicação tecnológica, muitas vezes medida pelas patentes registradas, não obteve o mesmo sucesso. Para suprir essa lacuna, é necessário criar estruturas institucionais que estabeleçam pontes entre as ciências matemáticas e suas aplicações como um objetivo em si mesmo.

Não se trata apenas de orientar os trabalhos teóricos a áreas "potencialmente aplicáveis", mas de avançar nas aplicações até as últimas consequências – ou seja, buscar uma efetiva implementação na indústria, em sentido amplo.

O plano do CeMEAI envolve, em primeiro lugar, a aglutinação de grupos destacados nas áreas mais aplicáveis da matemática em São Paulo, visando seu direcionamento a aplicações efetivas. Os grupos selecionados têm demonstrado excelência na atividade científica convencional e, em muitos casos, em aplicações relevantes.

Neste CEPID, as ações de transferência serão desenvolvidas de acordo com o seguinte roteiro: teses de mestrado e doutorado necessariamente vinculadas a aplicações em sentido amplo, com co-orientação explícita de especialistas; realização de pelo menos um workshop anual de transferência, do qual participarão membros do Centro e representantes dos setores industrial, de serviços, educativo, tecnológico e administrativo; visitas periódicas de pesquisadores do CeMEAI a instituições com potencial para aplicações relevantes; e elaboração de uma publicação interna denominada Transference experiences.

(Foto: Biolab)